18 de maio de 2023, 10:38

Bombeiros de SE participam do Bombeiro de Aço na PB


Publicado em 20/08/2019

Nessa última sexta (16), uma equipe do Corpo de Bombeiro Militar de Sergipe (CBMSE), participou da 14ª Competição do Bombeiro de Aço na capital paraibana. O torneio é importante para os participantes, pois requer treinamento e exige do bombeiro um ótimo condicionamento físico, através de uma série de testes que avaliam critérios como força, resistência e agilidade, preparando os profissionais fisicamente para atender as ocorrências.

A chefe da delegação do CBMSE, major Carla Cristina, que marcou presença na competição para fazer observações, comenta sobre a importância de participar de eventos em outros estados para melhorar as equipes sergipanas. “O evento foi muito bom e organizado, correspondeu as minhas expectativas. Tive algumas ideias ao observar o estilo da competição deles, para assim, trazer um diferencial no próximo torneio da nossa instituição. Nossa equipe ficou em quinto lugar, foi uma colocação muito boa, pois ainda estamos praticamente iniciando nesse tipo de prova. Nossos militares foram muito bem, o tempo de prova atendeu as nossas expectativas dentro das que foram aqui realizadas, e não deixamos a desejar”, frisa a major.

O sargento do CBMSE, Roberto Bastos, que participou da competição, menciona que foi uma prova difícil, mas que serviu de aprendizado para o nacional. “Uma das nossas dificuldades foi o boneco, que além de não ter um formato tão bom pra puxar, pesava 90 quilos, bem como a mangueira, que eram três conectadas uma a outra, o que deixava muito pesada. Mas a prova foi boa dentro do possível, nós conseguimos lograr na própria equipe, ficando na quinta colocação entre 10. Na minha prova obtive um tempo bom pra configuração da prova, foi uma boa experiência para entender nosso corpo, além de estar com os colegas dos outros estados e trocar conhecimentos”, diz o sargento.

A sargento Roberta Amora, representante feminina sergipana na competição da Paraíba, relata sobre os desafios enfrentados na prova. “Foi muito difícil, das 12 mulheres, apenas três conseguiram terminar a prova, inclusive não consegui concluir, apesar de ter dado todo o meu gás e minha garra, o boneco 90 quilos dificultou muito pra mim. Mas a gente foi muito bem por equipe, o que foi uma vitória para Sergipe. Agora a gente volta com muito mais vontade de representar no nacional, a equipe já está combinando os treinos para representar a nossa corporação da melhor forma. Creio que nossa experiência em si foi fantástica, estar com bombeiros super capacitados, realmente bombeiros de aço, e só em estar na competição já me sinto muito vitoriosa,” finaliza a sargento.

Por: Flávia Barreto