10 de maio de 2023, 09:22

Bombeiros de Sergipe retornam depois de missão cumprida no Estado de Alagoas


Publicado em 05/07/2010

 

Treze bombeiros de Sergipe retornaram do Estado de Alagoas neste final de semana, depois de cumprirem a missão para que foram enviados, que foi auxiliar na busca e resgate de vítimas das chuvas que atingiram o Estado. Os bombeiros realizaram buscas em 12 cidades, chegando a percorrer em um dia 19 Km, e participaram do resgate de quatro corpos.

“Nossas missões eram percorrer as margens de rios de uma cidade para a outra. Nós tínhamos que

 

fazer a busca em toda a área não só para buscar os corpos já identificados muitas vezes pela própria população, mas que estavam em locais de difícil acesso, como também para nos certificarmos que não havia mais nenhuma vítima”, afirmou o tenente Gideão Oliveira dos Santos, um dos oficias de Sergipe.

Ele afirma que a principal dificuldade enfrentada foi o acesso às áreas de busca. “Nas áreas que nós trabalhamos enfrentamos muita lama, a correnteza do rio, além das plantações de cana-de-açúcar nas margens, que nós tínhamos que cortar para avançar. Em algumas áreas o nível da água era tão alto que nós precisávamos nadar mesmo”, conta o oficial.

Os bombeiros de Sergipe partiram para a missão em Alagoas no dia 22 de junho e retornaram no último sábado, dia 3 de julho. Eles atuaram nos municípios de Maceió, Atalaia, São José da Laje, Santana do Mundaú, União dos Palmares, Branquinha, Murici, Rio Largo, Santa Luzia do Norte, Coqueiro Seco, Messias e Jaramataia.

Segundo o tenente Gideão, os bombeiros de Sergipe ficaram alojados no Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia à noite e durante o dia partiam para as missões divididos em equipes junto com militares de outros Estado. “Uma das missões foi da cidade de Lajes até União dos Palmares, seguindo as margens do rio Canhoto, que deságua no Mundaú. Ao todo foram 40 Km percorridos em três dias”, apontou.

Dos treze bombeiros de Sergipe que foram à Alagoas em duas viaturas do CBMSE, seis são mergulhadores, cinco da área de busca e resgate e dois do canil do CBMSE. Também foram enviados dois cães de busca, duas embarcações, seis equipamentos de mergulho completos, nove cilindros reservas, compressor de alta pressão, equipamentos para busca e reflutuação de objetos submersos, equipamentos de orientação e roupas de resgate de cadáver em áreas alagadas.

“Nós cumprimos as missões que nos foram passadas nesse período e como a demanda de ocorrências passou a ser dentro da capacidade de atendimento da unidade de Alagoas, nós fomos liberados para retornar”, concluiu o tenente Oliveira.