9 de maio de 2023, 10:26

Bombeiros resgatam criança no município de Pirambu


Publicado em 23/02/2009

Por
Dinah Menezes

A imprudência por pouco não fez mais uma vítima, desta vez no encontro do rio Japaratuba com o mar, no município de Pirambu. O que evitou que o carnaval de uma criança de apenas 6 anos terminasse em morte foi a presença dos bombeiros no local, que resgataram o menino de um dos locais mais perigosos para banho no domingo, dia 22 de fevereiro. No momento do afogamento, ele estava acompanhado somente da irmã de 14 anos.

“Com certeza se os bombeiros não estivessem no local naquele momento e o resgatassem, ele teria falecido. Foi um afogamento de grau 2, com disfunção, baixa de consciência e volume alto do abdômen”, explicou o tenente Messias, chefe da guarnição no local.

Segundo o tenente, a praia de Pirambu é considerada mais perigosa que a da Atalaia, em Aracaju. “Nós temos aqui o rio Japaratuba que deságua na praia, sendo um local de grande perigo. Além disso, aqui existem alguns valões que oferecem um risco maior do que em Aracaju”, afirmou.

Desde a sexta-feira, dez guarda-vidas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe (CBMSE) e mais três militares do Subgrupamento de Socorro e Emergências (SGSE) da corporação estão na cidade trabalhando para dar segurança aos banhistas.

“A equipe está se deslocando do quartel às 7h e fica aqui na praia até a passagem do arrastão, por volta das 18 horas. Nós fazemos a verificação da praia, identificamos os locais mais perigosos e colocamos as placas de sinalização. Depois as duplas são distribuídas ao longo da praia”, informou o tenente Messias.

Para evitar que outros afogamentos aconteçam na localidade, o tenente orienta que as crianças tomem banho sempre acompanhadas de adultos; que sejam observadas as placas de sinalização; que não seja ultrapassado o limite da água na cintura; que se evite o banho no encontro do rio com o mar; e procure um guarda-vida em caso de dúvida.

Uma viatura Auto Bomba Tanque (ABT) também está na cidade, com quatro combatentes, para situações como princípios de incêndio. “Durante o dia ela fica aqui na orla e durante a noite fica nas proximidades da praça de eventos”, afirma o tenente.