16 de maio de 2023, 11:07

CBMSE encerra 3ª turma do Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos 2017


Publicada em 06/04/2018

    O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) realizou, na manhã desta sexta-feira (06), no quartel central de Aracaju/SE, uma formatura para marcar o encerramento da 3ª Turma do Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos (CHOA 2017). Ao todo, 16 subtenentes receberam 737 horas de capacitação. As aulas teóricas e práticas, que iniciaram em 30 de outubro do ano passado, giraram em torno de temáticas como Noções de Direito, Gestão de Recursos Humanos, Técnica e Tática de Salvamento, Combate a Incêndio, Atendimento Pré-Hospitalar e Resgate Veicular.

Para o aluno Waney Santos Mateus, primeiro colocado geral da turma, com média final de 9.19, a conclusão do curso é um momento muito aguardado por quem faz parte do quadro de praças. “Esse curso é de total importância para a carreira do bombeiro militar. Ele é pré-requisito para ser promovido ao próximo posto, de tenente. O curso representa uma grande vitória na nossa vida. Ele concretiza, fecha um ciclo e a gente fica só aguardando esse benefício, que é a promoção a 2º tenente”, diz.

Com 26 anos de carreira, Waney diz que capacitações como esta são necessárias para que o bombeiro atualize seus conhecimentos sobre as novas táticas e tecnologias usadas para as atividades. “Nesse curso, aprendemos técnicas novas. Muitas dessas novidades foram nas áreas de salvamento em altura e combate a incêndio. Muita coisa mudou ao longo dos anos. Nossa equipe de instrutores foi bastante especializada, com sargentos que já fizeram diversos cursos fora do estado e que trazem conhecimento e inovações cada vez melhores para o nosso trabalho. Às vezes, eles trazem informações de novos equipamentos recém lançados no mercado e que ainda nem temos aqui. Mas a gente já adquire antecipadamente toda a técnica e todo o benefício que aquele equipamento traz. Isso é muito importante, pois, no momento em que esses equipamentos chegarem à corporação, já estaremos preparados para manuseá-los”, explica o subtenente.

O vereador municipal de Aracaju, Cabo Amintas Oliveira Batista, foi convidado para ser paraninfo da turma e recebeu uma homenagem dos alunos. O vereador declarou que se sentiu muito lisonjeado com o convite e que em toda sua carreira militar, nunca havia recebido tamanha homenagem. “Tenho grandes amigos aqui nessa corporação, inclusive o comandante geral, que tirava guarda comigo lá na PM, no ano de 94. E hoje me sinto muito honrado e emocionado pelo convite. Estou muito feliz em ver grandes amigos ascenderem na carreira militar”, relatou o Cabo Amintas.

O comandante geral do CBMSE, coronel BM José Erivaldo Mendes, reforçou a importância das capacitações continuadas e de se manter uma tropa habilitada a exercer suas funções com maior eficácia. “Eu gostaria de parabenizar todos os formandos nessa ocasião. Eu conheço todos de nome, de amizade e de muitos momentos em que já trabalhamos juntos. Como aspirante, lembro que a maioria dos que estão aqui presentes foram meus alunos no curso, isso por volta do ano de 2000, quando nos conhecemos em uma das matérias mais complicadas do curso. Mas hoje estão todos aí, formados e prontos para dar mais um grande passo na carreira. Então eu fico feliz, sobretudo porque vejo aqui amigos e pessoas que verdadeiramente sabem da importância de um curso de capacitação, e o amor que a gente tem pela instituição é muito maior que as dificuldades que enfrentamos”, ressalta.

De acordo com o chefe do Departamento de Ensino, Pesquisa e Instrução do CBMSE, major BM Wesley Melo, cursos como o CHOA são obrigatórios e necessários para a formação e capacitação do bombeiro militar, para que ele possa exercer a sua função com eficiência. Ele salienta que, no planejamento de cursos de 2018, estão previstos Curso de Formação de Soldados (CFSD), de Formação de Cabos (CFC), de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS) e outro CHOA.

“Neste ano, nós dividimos os cursos em três partes, de acordo com o planejamento de cursos de 2018. A primeira parte é de cursos obrigatórios. Temos ainda cursos de especialização, que serão realizados com a tropa, no próprio quartel, e mais voltados para uma educação continuada, permanente. São basicamente seis cursos que envolvem os pilares: combate a incêndio, atendimento pré-hospitalar, salvamento terrestre, salvamento em altura, salvamento aquático e resgate veicular. Por fim, temos cursos de educação a distância, que serão feitos pela própria instituição, acompanhando os 42º e 43º ciclos de cursos oferecidos pela Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), que serão iniciados a partir de junho”, diz o major.