11 de maio de 2023, 10:37

Comunicação


Publicada em 25/04/2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“É com profundo pesar que o SGBRESC – Subgrupamento de Busca e Resgate com Cães comunica que no dia 21 de abril faleceu a nossa cadela de resgate chamada Brasa. Há algum tempo, realizava tratamento por apresentar protozoariose babese piroplasmática, o que pode ter sido a causa de sua morte. Da raça labrador foi o primeiro cão de busca e salvamento do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe. Ingressou no CBMSE no dia 20 de janeiro de 2007 quando estava apenas com quatro (04) meses de idade, integrando desde então às fileiras da Instituição, onde na época os cinófilos ficavam instalados no Parque João Cleofas, em seguida Centro de Ensino do CBMSE, Polícia Federal até a construção da sede própria em Nossa Senhora do Socorro no 1º SGBM/1ºGBM sob o comando do 1º Tenente QOBM Alysson de Carvalho Santos. Participou de inúmeros treinamentos e simulações, auxiliou equipes de busca e salvamento em ocorrências reais. Possuía uma habilidade incrível de detectar vítimas soterradas desde pequenos desmoronamentos até significativos escombros. Participou dos Jogos do Pan no Rio de Janeiro em 2007, fazendo parte nessa época da Força Nacional. Realizou com o mesmo brio busca e resgate de vítimas soterradas em Santa Catarina 2008, Rio de Janeiro 2010 e Alagoas 2011. Atuou brilhantemente em várias ocorrências em nosso estado com o mesmo êxito.

Extremamente dócil, Brasa, participou de atividades Cinoterápicas com as crianças da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Aracaju-SE e várias atividades com crianças na faixa pré-escolar onde emocionou muitos alunos. Ao longo de sua curta vida ela arrancou sorrisos e lágrimas dessas crianças que não continham o entusiasmo e a felicidade ao vê-la para mais uma seção de interatividade.

Brasa foi uma grande guerreira, focada na atividade de busca, resgate e salvamento, trouxe alegria e orgulho para todos os militares do Primeiro Grupamento. Seu treinador e condutor o 1º Sgt BM Elielson Silva, dedicou grande parte do seu tempo, trabalhando de forma incansável para que estivessem sempre prontos para qualquer missão defendendo incessantemente o lema “100 anos sem precisar, mas nunca 01 segundo sem estarmos preparados”.

A combatente que cativou a todos que a conheceram direta ou indiretamente deixa um imenso vazio. Seu treinador perde um amigo, a corporação perde um grande soldado e a sociedade perde uma servidora exemplar que cumpriu seu dever de forma muito mais efetiva do que muitos esperavam.Ficam os profundos sentimentos de condolência e a tristeza pela perda de Brasa – tão grande quanto a certeza da alegria e esperança na vida de várias pessoas as quais ela ajudou.Descanse em paz e continue brilhando forte, pois seu legado será sempre lembrado, afinal não era à toa que se chamava BRASA – aquela que aquece, que brilha, que mantém acesa a chama da vida… “