10 de maio de 2023, 10:00

Guarda-vidas registram menos afogamentos nos meses de janeiro e fevereiro


Publicada em 18/04/2011

 

O Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros de Sergipe (GMAR) registrou nos meses de janeiro e fevereiro deste ano uma redução considerável no número de atendimentos a afogamentos, quando comparado ao mesmo período de 2010. Os guarda-vidas realizaram cinco resgates nos dois primeiros meses, enquanto no ano passado foram registrados 24 atendimentos. Os números mostram uma queda de 20.8% no número de ocorrências em 2011.

Com relação as ocorrências com vítimas fatais registradas no ano de 2010, ocorreram 4 casos em praias de Aracaju, sendo três no mês de janeiro e 1 em fevereiro. Já em 2011, não foi registrado nenhum caso de morte por afogamento nas praias que banham Aracaju. De acordo com o comandante do GMAR, coronel Regnaldo Dória, a queda nos registros de afogamentos e vítimas fatais em 2011 se deu graças a intensificação do trabalho de prevenção realizado pelo Corpo de Bombeiros.

“Priorizar o trabalho de prevenção contribuiu para que chegássemos a diminuição de atendimentos a afogados e no registro de mortes nas praias de Aracaju. No início das manhãs as nossas equipes realizam o mapeamento dos pontos onde oferecem maiores riscos para os banhistas e com a utilização de placas de advertência são sinalizados os locais críticos. Felizmente os meses de janeiro e fevereiro, que são complicados por conta do crescimento considerável de banhistas, foi registrado uma queda no nosso atendimento e não houve o registro de mortes”, comemorou o oficial superior.

Jet Ski

A diminuição dos afogamentos passa, também, pelo investimento do Governo do Estado em veículos de salvamento. No início deste ano O GMAR recebeu três jet skis da marca Yamaha com 1800 cilindradas cada. Os veículos possuem capacidade para três tripulantes e podem ser utilizados em prevenções, buscas, salvamentos, resgates e patrulhamentos. Os jet skis vêm sendo utilizados principalmente no trabalho de prevenção da praia da Coroa do Meio, um dos locais com maior incidência de afogamentos.

“Esses novos equipamentos tem nos ajudado bastante no trabalho de delimitação de área. O jet ski tem ajudado muito, pois possibilita o bombeiro delimitar as áreas do mar, colocando placas, separando as áreas de banhistas e das embarcações. No caso da praia da Coroa do Meio os veículos dão agilidade e rapidez no atendimento a possíveis afogamentos”, finalizou Dória.