19 de maio de 2023, 08:19

Semana Salvando Salvadores prossegue com uma série de temas


Publicada em 25/10/2019

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) continua com sua série de temas para a II Semana Salvando Salvadores. Na manhã desta quinta-feira (24), a programação contou com palestras sobre assédio no âmbito das instituições militares; inteligência interpessoal; depressão, síndrome de burnout e risco de suicídio em profissionais da segurança, saúde e educação.

O terceiro dia de evento foi aberto com a palestra da médica psiquiátrica, Norma Alves, que trouxe diversas pesquisas que explicam o motivo dos servidores públicos adoeceram mais que os demais. “Os bombeiros estão no grupo de profissionais que mais são afetados pelo estresse, chegando a 98,5%, segundo uma pesquisa internacional que avaliou o nível de estresse nas profissões. O stress contínuo/ crônico acaba gerando depressão, que vem junto com a síndrome de burnout (esgotamento físico- psíquico), essa interação destes fatores podem ocasionar em um dano ainda maior: suicídio. É muito importante que a sociedade tome consciência disso, tanto os profissionais da segurança pública, da educação, da saúde, pois muitas pessoas estão adoecendo e os gestores não percebem,” contempla a médica.

A tenente coronel Roberta Monteiro do CBMCE, abordou em sua apresentação sobre o assédio no âmbito das instituições militares, para que todos saibam dos limites regidos pela lei. “Vamos falar sobre o assédio em um contexto geral na sociedade e depois vamos abordar o assédio na instituição de segurança pública. É o momento de discutir e fazer uma leitura sobre o que é hierarquia e o que é o excesso de poder, que vai para olado nocivo promovendo o assédio moral e até o sexual. Nós, enquanto militares, precisamos ter conhecimento para nos preservarmos e saber dos nossos direitos e deveres”, frisa a tenente coronel.

O sargento BM José Marcelo, abordou em sua discussão sobre a importância da inteligência interpessoal para que o profissional saiba aproveitar suas relações com os seus colegas de trabalho. “Em 2010 foi feita uma pesquisa que comprova que o que mais estressa os profissionais bombeiros e policiais são as relações interpessoais. É um fator muito importante para trabalhar para que as pessoas saibam como lidar os outros, como ser empático e saber dialogar. Os servidores públicos estão adoecendo muito de estresse, então esse é um fator importante para discutir,” diz sargento.

Por: Flávia Barreto