5 de janeiro de 2023, 13:17

Bombeiro que passou para a reserva remunerada é homenageado no Quartel Central


“Entrar para o bombeiro foi um sonho de criança. Um sonho que se tornou realidade. Aqui eu vivi muitas aventuras que me deixaram muito feliz. Eu sempre fiz aquilo que gostava e foi uma carreira maravilhosa”. Foi com esse relato emocionado que o capitão Valdilson Gomes dos Santos recebeu a homenagem por estar passando para a reserva remunerada do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe (CBMSE). O bombeiro foi recebido na manhã desta quinta-feira (5), no Quartel Central, pelo comandante-geral, coronel Alexandre José, acompanhado do corregedor-geral, coronel Isaú Neves, e do chefe da Assessoria Técnica de Engenharia e Arquitetura (ASTEA), major Cleiton Dias,

“É uma honra ter ombreado com você nessa missão de vidas alheias e riquezas salvar. Sua missão foi cumprida e com muito louvor. Um profissional sempre muito dedicado, que tem o nosso respeito. A gente reserva esse espaço para agradecer verdadeiramente esse tempo que você dedicou da sua vida ao Corpo de Bombeiros. Essa permanece sendo a sua casa na reserva e pelo resto da sua vida”, afirmou o comandante, coronel Alexandre José.

A ASTEA foi o último local de trabalho do capitão Valdilson na instituição. “Ele é um profissional abnegado, que abdicava de suas horas de lazer, com a família, para enaltecer a nossa instituição. Essa homenagem é mais do que merecida. O setor cresceu muito por conta dele, que se dedicou durante todos esses anos. Nós só temos que agradecer”, apontou o chefe do setor, major Cleiton Dias.

O capitão Valdilson entrou na Polícia Militar em 1993 e após várias tentativas conseguiu em 1998 ser transferido para o Corpo de Bombeiros. Durante a homenagem, ele recebeu uma machadinha, simbolizando um dos instrumentos de trabalho dos bombeiros, que é entregue aos veteranos. “É maravilhoso ouvir isso dos colegas, da família que a gente construiu aqui dentro do Corpo de Bombeiros. Sentir esse amor que a gente tem a esse local e às pessoas que formam ele. Para mim é uma honra receber essa homenagem, não só ter o símbolo do Corpo de Bombeiros na homenagem, como também no ombro e no peito”, concluiu o bombeiro.

Fonte: ASCOM/CBMSE
Fotos: Gabriel Ribeiro