5 de maio de 2023, 09:49

Bombeiros ajudam nas ações de combate à dengue em Itabaiana


Publicada em 07/04/2008

Os trabalhos de combate à dengue em Itabaiana contam, a partir desta quarta-feira, 2, com o apoio de 54 soldados do 3º Grupamento Bombeiro Militar, sediado no município. Em audiência pública realizada no Ministério Público Estadual, o comandante da unidade, tenente coronel BM Oséias de França, comprometeu-se a empregar suas equipes no controle da doença, auxiliando os agentes de endemias a entrarem em locais de difícil acesso.

“Nossos esforços são para contribuir com os órgãos da área de Saúde tanto na prevenção quanto no combate à dengue. Apesar de Itabaiana não apresentar uma situação de epidemia, sem nenhuma incidência de casos de dengue hemorrágica, a mobilização é importante para que os trabalhos sejam desempenhados com maior precisão. Aqui na cidade, há muitas residências sem cobertura, apenas com laje, o que propicia o acúmulo de água. Os bombeiros poderão oferecer condições e equipamentos necessários para que os agentes tenham acesso seguro aos locais mais altos e em terrenos baldios”, explica França.

Os bombeiros também irão participar das ações educativas, integrando os mutirões formados pelas equipes da Secretaria Municipal e Estadual de Saúde. Os militares visitarão os domicílios e estabelecimentos comerciais, fornecendo informações importantes sobre cuidados com vasos de plantas e caixas d’água. O Corpo de Bombeiros terá um papel complementar às outras instituições, a exemplo do Hospital Regional de Itabaiana, cuja diretoria se comprometeu a garantir os atendimentos de urgência e a hidratação dos pacientes com sintomas de dengue.

O esforço coletivo na prevenção e combate à doença deverá envolver ainda os policiais militares do 3º Batalhão da Polícia Militar, comandado pelo tenente-coronel PM Enílson Aragão. A PM auxiliará no cumprimento das metas discutidas no Ministério público, solucionando eventuais problemas que dificultem as atividades dos agentes de saúde, a exemplo do acesso a residências onde haja focos do mosquito.