11 de maio de 2023, 09:45

BOMBEIROS CONCLUEM ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA


Publicada em 14/12/2013

 

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) conta, a partir desta sexta-feira, dia 13, com mais dez oficiais do seu efetivo aptos a ascender ao posto de coronel e exercer funções de planejamento e comando na instituição. Eles concluíram, com outros 32 profissionais das Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Especialização em Gestão Estratégica em Segurança Pública, realizado em Aracaju/SE, pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Educacional de Montes Claros (FUNADEM), por meio de parceria firmada entre a Secretaria de Estado da Segurança Pública e o Ministério da Justiça.

Durante a solenidade de encerramento do curso, que aconteceu na Academia de Polícia Civil de Sergipe (Acadepol), o sub-comandante geral do CBMSE, coronel Roberto Wagner Bezerra, destacou a importância de capacitar os profissionais e qualificar a gestão do Corpo de Bombeiros. “O curso dá oportunidade de ampliar o conhecimento dos nossos oficiais, que poderão assumir futuramente a função de comandante. Além disso, os trabalhos de conclusão de curso e os resultados das pesquisas realizadas pelos bombeiros militares irão auxiliar os trabalhos da corporação. Em breve, faremos uma reunião com os recém-formados, para que possamos debater uma forma de reaproveitar os estudos qualitativos e colocar em prática aquilo que eles concluíram na teoria”, diz o coronel Wagner.

Dentre os temas abordados pelos profissionais do Corpo de Bombeiros nos trabalhos científicos desenvolvidos no final do curso estão as consequências da falha na segurança operacional para a saúde dos bombeiros em ocorrências com produtos perigosos, pesquisadas pelo major Fábio Cardoso; os pontos fortes e fracos da descentralização do CBMSE, analisados pelo tenente coronel Gilfran Mateus, e os efeitos e as causas do avanço do mar em Sergipe, em que o major Hector Monteiro mostra qual trabalho preventivo pode ser feito para amenizar as consequências e evitar construções em áreas de preservação permanente.

Em um dos trabalhos de conclusão de curso, foi feita uma análise dos desastres ocorridos em Sergipe no período de 1990 a 2013. Segundo o major Alexandre Silva, autor da pesquisa, percebeu-se que a seca e a estiagem são as causas de 88% das ocorrências ocorridas no estado, exceto no território da grande Aracaju, em que a intensa precipitação hídrica é o principal tipo de desastre. “Os resultados alcançados são imprescindíveis para propor políticas públicas que possam minimizar os efeitos dos desastres”, explica o major.

Ao todo, o Curso de Especialização em Gestão Estratégica em Segurança Pública durou 12 meses, contabilizando 400 horas de aula. A grade curricular contou com temáticas que discutiam desde Metodologia do Trabalho Científico, Estado e Democracia na Contemporaneidade até Planejamento Estratégico e Processo Decisório. Esta é a 4ª turma do curso formada em Sergipe desde 2003. Antes, os profissionais eram enviados para cursar a especialização em outros estados.

 

 

Fonte: ASCOM/SSP


Site desenvolvido pela Emgetis com software livre - WordPress