12 de maio de 2023, 10:44

Bombeiros de SE atualizam conhecimentos sobre equipamentos de combate a incêndio


Publicada em 16/10/2015

 

Nesta sexta-feira (16), 70 integrantes do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe participaram de uma instrução que teve como objetivo estabelecer normas e padrões técnicos para um melhor desempenho do trabalho realizado pelos bombeiros.

Em parceria com a empresa Dräger, que participa do projeto “Dräger Truck”, que tem por finalidade percorrer 33 cidades das cinco regiões brasileiras, os militares receberam treinamento sobre as Normas Regulamentadoras (NRs), com focos direcionados na NR09, que trata sobre Proteção Respiratória; NR23, que abrange as técnicas de Combate a Incêndio e; a NR33, que aborda sobre os Espaços Confinados.

A apresentação do showroom foi realizada na Praça Fausto Cardoso, em frente ao Palácio Olímpio Campos, no centro da capital sergipana, durante os turnos matutino e vespertino. Além das instruções, foram realizadas demonstrações de equipamentos autônomos de respiração, equipamentos de proteção respiratória com linha de ar, equipamentos para saúde ocupacional, aparelhos portáteis para análise de gases, sistemas fixos de detecção de gases, etilômetro portátil, etilômetro fixo, equipamentos respiratórios para fuga, roupas de proteção química, capacete de combate a incêndio, tubos reagentes para detecção de gases e sistema de comunicação em emergências.

De acordo com o comandante geral, o coronel BM Regnaldo Dórea Freitas, a importância da instrução é disseminar os conhecimentos específicos na utilização de novos equipamentos de proteção. “A empresa alemã, Dräger, possibilitou a demonstração de noções específicas sobre novos equipamentos de última geração, de prevenção contra incêndio, proteção respiratória e de resgate. Para nós, do CBMSE, principalmente aos alunos do CAS (Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos) essas instruções possuem alta relevância,  pois possibilita ao bombeiro militar conhecer  novos instrumentos,  utilizados na Europa,  contribuindo para a eficácia do seu trabalho”, ressalta o comandante.

Segundo o instrutor técnico, Joel Moraes, que trabalha há 10 anos na empresa, as instruções possibilitaram ao bombeiro entender qual o equipamento específico deve ser utilizado em determinado trabalho salvamento. “O bombeiro deve confiar primeiro nele e em segundo sentir segurança no seu equipamento, pois qualquer fração de segundo pode fazer a diferença na vida dele e da vítima. Assim, a preocupação é que o bombeiro seja especialista em cada instrumento de salvamento”, afirma o técnico.