10 de maio de 2023, 09:20

Bombeiros de Sergipe que estão na Força Nacional reforçam ajuda às vítimas das chuvas


Publicado em 30/06/2010

 

O Grupamento de Busca e Salvamento da Força Nacional de Segurança Pública também foi acionado para o trabalho com as vítimas das chuvas em Alagoas. Entre os integrantes do Grupamento estão dois militares do Corpo de Bombeiros de Sergipe, atuando na cidade alagoana mais afetada pelo desastre, Santana do Mundaú, que teve 90% da população atingida.

Segundo o sargento Ednelson Rosa Nunes, os militares do Grupamento chegaram à Maceió no dia 24 de junho, quando houve a apresentação no Quartel Central do Corpo de Bombeiros, e seguiram para a cidade de União dos Palmares, onde estão alojados. Já no dia 25, o grupo começou o trabalho em Santana do Mundaú.

“Já atuamos nas chuvas que atingiram o Rio de Janeiro, mas a situação que encontramos aqui foi bem pior. Nunca tinha visto algo parecido. A visão foi de uma cidade devastada, semelhante às imagens que vimos de tsunamis”, contou o sargento.

A missão intitulada “Mundaú”, rio que transbordou causando o desastre e que dá nome à cidade, visa a realização de ações de Defesa Civil, humanização, além da busca e resgate de vítimas. O sargento afirmou que os trabalhos mais frequentes são de retirada de vítimas de locais de risco e distribuição de donativos.

“No início houve um pouco de tumulto na distribuição dos donativos, porque era muita gente com fome e precisando de roupa. Agora a situação já está mais controlada. As doações vão para o Quartel Central do Corpo de Bombeiros e de lá são distribuídas. Além do Corpo de Bombeiros, estão envolvidos na distribuição o Exército, a Força Nacional e a Defesa Civil”, aponta.

O sargento conta ainda que o que mais o impressionou na tragédia foi a solidariedade das pessoas. “As pessoas são muito solidárias e estão trabalhando junto com os órgãos envolvidos. É impressionante como mesmo quem perdeu tudo se voluntaria para ajudar”, destacou.

Força Nacional – A Força Nacional de Segurança Pública funciona como uma corporação de apoio aos órgãos de segurança federais e estaduais. Além do sargento Nunes, o tenente José Messias dos Santos é o outro sergipano que faz parte do Grupamento de Busca e Salvamento. Desde julho de 2009 eles permanecem alojados em uma chácara na cidade de Luziânia, Goiás, fazem treinamentos em Brasília e participam de missões por todo o país.