10 de maio de 2023, 10:11

Bombeiros e policiais militares participam de Curso de Suporte Básico a Vida


Publicado em 27/05/2011

 

 

 

 

 

 

 

Foi finalizado na manhã desta sexta-feira, 27, o Curso de Suporte Básico a Vida (CSBV), onde 14 alunos pertencentes ao Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar concluíram as atividades com sucesso. As instruções foram iniciadas no dia 9 de maio se encerrando na manhã de hoje com a realização de provas finais, simulado de atendimento de emergência terminando com confraternização.

O coordenador do curso, capitão BM Carlos Alves destacou a importância do conhecimento passado no curso no dia-a-dia do profissional bombeiro militar. “O curso CSBV é de extrema importância, pois é grande a demanda de ocorrências geradas no Corpo de Bombeiros de natureza Pré-Hospitalar, sendo assim fundamental o investimento na capacitação dos bombeiros para promover uma prestação de serviço de qualidade à sociedade. A participação de três militares da Policia Militar comprova a importância do assunto, além de contribuir com a integração entre as corporações”, destacou o oficial.

O curso tem como objetivo principal padronizar as técnicas e procedimentos adotados no atendimento de vítimas de trauma em razão da necessidade da aplicação do protocolo adotado pelo Grupamento de Salvamento e Emergência (GSE) vigente no âmbito do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe e os aplicados nacionalmente e no exterior. Durante as instruções foi passado, também, conhecimentos de técnicas de resgate rápido e socorro emergencial, objetivando a manutenção dos fatores vitais não somente das vítimas de trauma, mas também em vítimas clinicas.

Os alunos participaram de instruções na serra de Itabaiana e na sede do Grupamento Tático Aéreo, localizado na sede do Aeroclube de Sergipe na avenida Maranhão. Outro detalhe desta edição do CSBV foi inclusão de conhecimentos que englobam o atendimento pré-hospitalar ao atendimento de vítimas de acidentes automobilísticos com a presença de produtos perigosos. “Esta foi a primeira edição na qual associamos o atendimento pré-hospitalar com a presença de vítimas de acidentes automobilísticos com a presença de produtos perigosos”, concluiu o capitão Carlos Alves.