5 de maio de 2023, 09:57

Bombeiros levam serviços a estudantes do agreste de SE


Publicada em 04/05/2008

Olhos atentos, expressão de surpresa e sorrisos. A estudante Taís Santos, de 11 anos, moradora do povoado Ceilão, em Campo do Brito, sentiu na pele o peso do trabalho dos bombeiros. Diante de uma turma de 19 colegas do Colégio Estadual Guilherme Campos, do município que fica a 8 km de Itabaiana, ela foi voluntária para vestir a capa de aproximação e colocar o capacete de proteção usado diariamente por aqueles profissionais no trabalho de combate a incêndios. Algo que até então ela só tinha visto pela televisão tornou-se palpável, graças ao Projeto Sergipe de Todos, que levou ao cidadão da região Agreste os serviços prestados pelo Corpo de Bombeiros e demais órgãos e instituições do Governo do Estado.

“Eu e meus colegas da escola viemos de ônibus para cá. A primeira barraca que estamos visitando é esta dos bombeiros. Acabei usando os equipamentos que eles normalmente usam para apagar fogo e se proteger contra as chamas. Adorei a experiência porque para mim eles são heróis. É muito arriscado para eles salvar pessoas e aqui percebi como também é incômodo usar essas roupas pesadas. Me senti abafada quando coloquei a máscara que eles usam para não deixar a fumaça entrar pelo nariz. Já vi o trabalho deles em filmes e em reportagens da TV, mas assim de perto a gente consegue perceber como eles se preocupam com a segurança”, disse Taís, que estuda na sétima série do ensino fundamental.

O Corpo de Bombeiros esteve presente neste sexta-feira, 9, na terceira edição do ‘Sergipe de Todos’, em Itabaiana. Com uma barraca montada na Avenida Ivo de Carvalho, no centro do município, os militares fizeram oficinas educativas de combate a princípio de incêndio em residências e atendimento pré-hospitalar, exibição de vídeos e equipamentos, demonstrações de resgate com uso da escada magirus e palestras preventivas. De acordo com responsável pelas atividades, tenente Fabiano Macedo Queiroz, foram empregados 25 bombeiros para colaborar com as ações de aproximação da instituição com a comunidade.

“Das 9h às 10h desta sexta, 120 pessoas passaram por aqui para conhecer nossos serviços. Acredito que iremos superar as edições anteriores do projeto, no que diz respeito ao número de cidadãos. Em Propriá, 523 pessoas visitaram nossos estandes. Além de mostrar as roupas e os materiais que usamos em casos de acidentes automobilísticos e incêndios e falar sobre a importância de atitudes seguras para prevenir acidentes domésticos, estamos fazendo com que o cidadão se sinta integrante da corporação. A própria comunidade veste nossas capas contra chamas, usam nossos equipamentos de proteção respiratória e descem da escada magirus”, ressalta o tenente Queiroz.

O colega de escola de Taís, Eduardo Tavares, de 13 anos, filho de um pedreiro e de uma dona-de-casa no centro de Campo do Brito, também disse ter gostado de conhecer o estande do Corpo de Bombeiros. Ele passou pela experiência de usar os equipamentos utilizados pelos bombeiros nos serviços de resgate de vítimas em altura. Com cadeirinha, mola e mosquetão de aço e capacete de proteção, ele achou muito interessante as explicações passadas pelos militares. “Nunca tinha visto como eles trabalham. Aqui vi como eles fazem para salvar vidas e como é importante a roupa de proteção. Eles também precisam de segurança para atuar nos resgates”, relata o adolescente.

A professora Josefa Almeida da Silveira, que conduziu os alunos do Colégio Guilherme Campos até Itabaiana, disse que o projeto do Governo é importante para levar os serviços e informações à população do Agreste do Estado, formado por 14 municípios que juntos somam mais de 222 mil habitantes. “Trouxe os estudantes para conhecer as ações dos órgãos governamentais, algo que eles não têm oportunidade de ver porque nem todos têm condições de ir à capital e conferir. Os serviços dos bombeiros, por exemplo, são imprescindíveis. Trazé-los aqui para mostrar sua forma de atuação é bom até mesmo para valorizar e homenagear o trabalho deles”, diz Josefa.

Percebendo a aglomeração na barraca dos bombeiros, o agricultor José Carvalho, de 58 anos, morador do povoado Flexa, em Itabaiana, se aproximou e ouviu cada detalhe das informações passadas pelos profissionais. “Gostei de ver esses bombeiros todos aqui, mostrando à meninada como é que eles trabalham. Aproveitei para conhecer os equipamentos que eles usam em acidentes. A forma como eles trabalham para combater o fogo eu já conhecia porque certa vez precisei dos serviços deles lá no meu sítio porque não consegui controlar uma queimada no mato para pastagem. O fogo se espalhou rapidamente e quando vi já tomava 30 tarefas de terra”.

O cidadão do Agreste pode contar com os trabalhos do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Sergipe, sediado em Itabaiana. De janeiro a abril deste ano, a unidade realizou 699 atendimentos na região. Nesses quatro meses, as equipes de resgate e salvamento atuaram em 73 acidentes automobilísticos e motociclísticos e em 73 casos de incêndio.

Um dado importante a ser ressaltado é a redução de 30,4% dos índices de acidentes ocorridos em abril, quando comparados ao mês anterior. Enquanto que em março foram registrados 23 acidentes de trânsito, em abril esse número caiu para 16. As estatísticas referentes a incêndios também apresentam uma queda. De janeiro a abril, os índices foram de 35, 30, 6 e 2, respectivamente.

De acordo com o comandante da unidade local, tenente-coronel BM Oséias França, a redução dos índices desses tipos de incidentes é resultado do trabalho de prevenção realizado junto à comunidade. “Temos intensificado as visitas às escolas, levando orientações no tocante aos cuidados a serem tomados para evitar acidentes domésticos. Além disso, é importante ressaltar que o trabalho de fiscalização da polícia quanto às normas de trânsito ajudou a diminuir o índice de acidentes com veículos”, explica.

No período de estiagem, os bombeiros do 3º GBM estreitaram as relações com os agricultores, visitando as áreas rurais e associações comunitárias dos povoados para fornecer informações sobre procedimentos indispensáveis na redução do índice de focos de incêndios florestais. Já com a chegada das chuvas, no mês de março, os militares passaram a atuar na erradicação do mosquito transmissor da dengue em Itabaiana, onde foram notificados 54 casos de pessoas com a doença. Os bombeiros orientaram a população e distribuíram cartilhas, além de auxiliarem os agentes de endemias nos locais de difícil acesso.

O cidadão do Agreste pode contar com o apoio de 53 bombeiros que integram o efetivo do Grupamento. “Em 2007, o 3º GBM atendeu a 2.309 ocorrências, das quais 226 foram acidentes automobilísticos e motociclísticos e 116 incêndios em comércio, residências e em matagais. Temos, diariamente, dez militares de plantão e cinco viaturas, das quais três são usadas para combate a incêndio”, ressalta o coronel França.

Fonte:Assessoria de Comunicação da SSP-SE