19 de maio de 2023, 10:26

Bombeiros que atuam em ambulância recebem a primeira dose da vacina contra o coronavírus


Publicado em 01/02/2021

Na manhã desta segunda-feira (01), os militares que atuam em ambulância no Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus no Quartel Central, em Aracaju. Os bombeiros se encaixam nessa primeira fase da vacinação por se tratarem de profissionais que estão na linha de frente do atendimento de pacientes com covid. “É uma segurança para o profissional que está como socorrista, prestando assistência à população”, afirmou o representante da Secretaria Municipal de Saúde, Valdenilson Oliveira.

Segundo a major Carla Cristina, auxiliar da Diretoria Operacional do Corpo de Bombeiros, a vacinação foi solicitada pelo comando da instituição à Secretaria de Saúde, já que os militares que trabalham nas ambulâncias em outros Estados, a exemplo do Distrito Federal, já estavam sendo vacinados.

““Queremos agradecer à Secretaria de Saúde. É um avanço na proteção da nossa tropa, de seus familiares e também da população que será atendida por esses militares. Eles trabalham diretamente no transporte de pacientes positivados, junto com o SAMU, que muitas vezes nos solicita esse apoio por conta da demanda”, apontou a major.

O primeiro militar a receber a vacina foi o sargento Lucas Feitosa. “É um momento muito esperado por nós que estamos trabalhando também na linha de frente desde o início da pandemia, nunca paramos, e agora vamos nos sentir mais protegidos”, disse.

Restrições

Foram disponibilidades 66 doses da vacina nesse primeiro dia, a partir da lista enviada pelo Corpo de Bombeiros, mas alguns militares não puderam receber. “Não podem receber a vacina as pessoas quem tem menos de trinta dias que positivaram para a Covid, gestantes, mulheres que estão amamentando, quem tomou outra vacina a menos de quinze dias, ou se tem programação para tomar outra vacina. A gente retorna com essas vacinas que sobraram. O controle é rigoroso, tudo tem que ser prestado contas”, explicou Valdenilson Oliveira.

Segundo ele, a segunda dose será aplicada no dia 22 de fevereiro. “Orientamos que as pessoas tragam o cartão, porque as duas doses precisam ser registradas juntas”, concluiu o representante da Secretaria de Saúde.

Por Dinah Menezes
Fotos: Sargento Fabiano Fernandes