16 de maio de 2023, 09:09

CBMSE apoia Congresso de Urgência e Emergência de Sergipe


Publicada em 15/04/2016

 

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) foi um dos parceiros do I Congresso de Urgência e Emergência de Sergipe, que começou na última quinta-feira (14) e termina nesta sexta (15), em Aracaju/SE. Com o tema ‘Prevenção e Tratamento das Doenças Traumáticas’, o evento é promovido pelo Núcleo de Ensino em Saúde e Emergências de Sergipe (Neses) e possibilita o debate em torno de questões como prevenção de doenças traumáticas, epidemiologia do trauma,  trauma cervical penetrante e hipotensão permissiva.

Além de palestras, a programação conta com estudos de casos sobre via aérea, drenagem torácica, controle de hemorragia e disfunção neurológica e mesas redondas sobre índices de trauma, particularidades no atendimento a queimados, interfaces da regulação médica e particularidades do transporte aeromédico. Também houve discussão sobre o desafio de fazer a rede de atenção à saúde no SUS e está prevista uma conferência sobre o futuro do trauma no Brasil. Cerca de 20 bombeiros militares participam do Congresso.

O coronel BM Gilvan Paixão, que participou da Mesa Redonda ‘Órgãos Públicos: Como Agem na Prevenção do Trauma?’, apresentou as ações preventivas do Corpo de Bombeiros de Sergipe. “Mostramos todas as nossas atuações no sentido de prevenção ao trauma, dentre elas o Projeto Golfinho, Bombeiro na Comunidade, Palestras nas Escolas e a Escola vai ao Bombeiro. Na oportunidade, especialistas da área de saúde sugeriram que tais ações sejam fortalecidas com indicadores. A ideia é fazer um acompanhamento e verificar, em um futuro próximo, o efeito dessas palestras, o que essas atuações representarão daqui a dois anos, por exemplo”, ressalta o coronel.

Segundo o sargento BM Denison Pereira, que integra a comissão organizadora do Congresso, a iniciativa foi importante para aprimorar a atuação de todos os profissionais que trabalham com ações de urgência e emergência. “Esse evento tem tudo a ver com as atividades do Corpo de Bombeiros. É o que o bombeiro militar já faz enquanto prática diária – todo trabalho de resgate, prevenção e atendimento. O evento, que conta com mais de 500 pessoas de todas as regiões do país, vem fortalecer as ações do Corpo de Bombeiros e de outras instituições que trabalham com essa área. A gente sabe que prevenir o trauma é muito mais importante do que o tratamento, para evitar sequela temporária ou definitiva”, explica.

Para a sargento BM Cristiane Santana, que está participando do evento, o Congresso está sendo relevante para atualizar o conhecimento acerca do assunto e conhecer os novos estudos que tratam de atendimento às vítimas de trauma. “Os debates reafirmaram a importância do Suporte Básico de Vida, que é o que nós fazemos no atendimento ao traumatizado. Além disso, reforçou a importância do bombeiro no trabalho de prevenção, com ações educativas, e, o mais importante, mostrou a necessidade de integração entre os órgãos no atendimento ao trauma em situações críticas”, diz a sargento.

 

Simulado

Fez parte ainda das atividades do Congresso um simulado de resgate veicular com vítima e transporte em aeronave, realizado pelo Corpo de Bombeiros e Grupamento Tático Aéreo (GTA). A demonstração técnica de salvamento em ocorrência de acidente de trânsito com vítima presa nas ferragens aconteceu no final desta manhã, na praça de eventos da Orla de Atalaia.

De acordo com o comandante geral do CBMSE, coronel BM Regnaldo Dórea, as técnicas de resgate veicular foram empregadas por uma equipe montada na corporação especificamente para esse trabalho. “É uma equipe altamente treinada, que engradece o Corpo de Bombeiros, difundindo essas técnicas para todo o Brasil”.

Os participantes do Congresso e o público em geral puderam conferir de perto os procedimentos utilizados pelos bombeiros militares para localizar e acessar a vítima por meio do desencarceramento, retirando as ferragens que a prendem no veículo, e as técnicas de resgate, com estabilização e retirada da vítima em segurança, além da forma correta de transporte da pessoa acidentada. A ideia foi mostrar como se dá na prática a doutrina de salvamento seguida pelos socorristas para atender pessoas com os mais diversos traumas.