18 de maio de 2023, 10:26

Comandante do CBMSE delibera com a deputada Kitty Lima sobre ações ambientais


Publicado em 03/06/2019

Na manhã desta sexta-feira (31), o comandante-geral do Corpo Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE), coronel Gilfran Mateus, participou de uma reunião com a deputada estadual Kitty Lima, para discutir temas relacionados ao meio ambiente.


O comandante-geral, coronel Mateus, explica quais foram os temas discutidos na reunião: “A deputada Kitty Lima pediu pra ter essa reunião para tratar de questões sobre o meio ambiente. Explicamos que já possuímos alguns programas, como o ‘SOS Abelhas’ em parceria com o Instituto Federal de Sergipe (IFS), a Universidade Federal (UFS) e os apicultores do estado, onde nós, pelo menos inicialmente na grande Aracaju, não estamos mais fazendo extermínio de abelhas, ao invés disso, elaboramos capturas através de caixa-iscas. Acredito que a deputada saiu bem satisfeita com ações a favor do meio ambiente, que ela não tinha conhecimento que nós possuímos, que é uma responsabilidade social que todo órgão tem que ter”, comenta o comandante.


“Para o corpo de bombeiros, foi bem interessante a reunião, pois a deputada também se colocou à disposição para correr atrás dos recursos, para melhorar nossos projetos e implementar outros. Ela também tem interesse em montar um batalhão voltado às questões ambientais. Nesse momento não temos como fazer por conta do baixo efetivo, mas assim que resolvermos esse problema, vamos criar um subgrupamento voltado para o ambiente”, completa o comandante-geral.


A deputada Kitty Lima, disse que a reunião foi bastante proveitosa, tanto para ela, quanto para os bombeiros. “Há certo tempo eu já vinha dialogando com os bombeiros, tínhamos uma preocupação principalmente em relação aos extermínios das abelhas nas ocorrências. Fiquei feliz também ao saber da elaboração do projeto piloto e me coloquei à disposição para estar ajudando nessas ações, para que nós possamos nos estender as atividades como o S.O.S abelhas para as cidades dos interiores, e não ficar somente em Aracaju. Sabemos que o efetivo está mínimo e precisamos ter convocações o quanto antes, para não sobrecarregar os poucos bombeiros que tem”, frisa a deputada.

Por: Flávia Barreto