9 de maio de 2023, 11:26

Corpo de adolescente é encontrado em praia de Aracaju


Publicado em 07/09/2009

Depois de três dias consecutivos de buscas, por volta das 17 h de terça-feira (06), o corpo de Ericson, 17 anos, foi encontrado na praia de Aruana. Ele havia desaparecido no domingo (04), levado por uma forte correnteza, quando pescava com amigos e familiares em Atalaia Nova, no município de Barra dos Coqueiros.

Em relação às buscas, as equipes do Corpo de Bombeiros que, no momento do afogamento do rapaz, estavam realizando um salvamento de dois pescadores náufragos à deriva distantes cerca de 8 Km da praia, também estiveram em Atalaia Nova por volta das 12 horas e 15 minutos com uma embarcação de resgate e o helicóptero do GTA (Grupamento Tático Aéreo), mas nenhum contato foi estabelecido com os solicitantes.

O acidente que vitimou o adolescente Ericson não é um fato isolado, lamentavelmente. As pessoas não praticam uma cultura de segurança em se tratando de atividades recreativas ou não em locais destinados ao banho, pesca e atividades afins.

Um olhar sobre o acidente

O Sargento Sinério dos Santos, um dos mais experientes bombeiros na área de salvamento aquático, com 17 anos de serviço, especializado em mergulho de resgate e salvamento no mar, calcula que já resgatou mais de 3 mil pessoas em situação de afogamento, acidentes motivados porque as vítimas desrespeitaram regras básicas. “Os acidentes aquáticos ocorrem por dois principais motivos, a falta de experiência, que leva o banhista, o pescador, o próprio surfista a se colocarem em situação de risco pelo desconhecimento do perigo existente; o outro motivo é a pouca educação relativa à segurança pessoal e coletiva. Acidentes fatais poderiam ser evitados se as pessoas adotassem medidas simples de cautela, por exemplo, usar coletes salva-vidas em embarcações ou em locais de pesca, cujo risco de um contato acidental direto com a água seja iminente”, explicou Sinério.

Sobre o afogamento do rapaz na Barra, o Sargento acrescentou: “No dia do afogamento do jovem Ericson, eu com minha equipe e o pessoal do GTA já havíamos resgatado os dois pescadores que estavam à deriva em mar aberto, e de lá mesmo fui ao local do acidente, ainda com os dois resgatados a bordo. Não encontramos ninguém que pudesse nos dar informações sobre o acidente. Em seguida, conduzimos o pessoal resgatado à marina e retornamos à praia no início da noite”.

O sargento Sinério sempre sonhou ser bombeiro e seguir os passos do seu pai, e nele se inspira para ser um exemplo profissional para seus amigos de profissão e para tantas outras pessoas que o conhece. “Eu nunca me recusei a oferecer ajuda a quem estivesse em perigo, de folga ou de serviço, mesmo colocando em risco a minha própria vida. Eu disse isso pessoalmente ao pai do rapaz, que viu a mobilização da lancha e do helicóptero minutos antes do acidente que envolveria seu próprio filho. Eu faço isso, porque amo a minha profissão e por mais difícil que seja a missão, eu cumpro com muito entusiasmo, porque eu tenho orgulho de ser bombeiro, eu tenho orgulho de dizer que eu arrisco a minha vida pelos meus semelhantes”, desabafou.

Cuidados na Praia

1 – Nade apenas em áreas supervisionadas por Salva Vidas.

2 – Nunca nade sozinho.

3 – Consulte o Salva Vidas para saber as condições para o banho e para o surf antes de entrar na água.

4 – Informe qualquer irregularidade observada ao Salva Vidas.

5 – Se for pego por uma corrente, nada diagonalmente a ela até conseguir escapar.

6 – Chame por socorros ou faça sinais se não conseguir sair da corrente.

7 – Nunca finja ter necessidade de socorro.

8 – Não substitua sua falta de conhecimento em natação por objetos flutuantes.

9 – Não leve objetos quebráveis para a praia e, se encontrá-los, coloque – os nas cestas de lixo.

10 – Não mergulhe em águas desconhecidas ou quebrando raso.

11 – Não superestime sua capacidade de nadar saindo para longe, a não ser que o percurso seja paralelo à praia e de fácil socorro.

12 – Observe sempre o movimento das crianças, mesmo quando o Salva Vidas estiver perto.

13 – Não nade perto do píer ou estacas.

14 – Evite ingerir bebidas alcoólicas ou alimentos pesados antes e durante o banho de mar.

15 – Não jogue areia nos outros nem participe de brincadeiras agressivas.

16 – Evite qualquer forma de vida marinha desconhecida ou agressiva.

17 – Fale com o Salva Vidas apenas o indispensável, para não distrair sua atenção.

18 – Respeite o julgamento e a experiência de um Salva Vidas treinado, seguindo suas instruções e não interferindo em seu trabalho.

19 – Ao encontrar crianças perdidas na praia, conduza-as ao posto de atendimento mais próximo.

20 – Não deixe que sua audácia sobreponha sua perícia.

Foto: ASCOM/CBMSE