19 de maio de 2023, 10:42

Corpo de Bombeiros conta com três drones para auxiliar em ocorrências


Publicada em 13/08/2021

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) conta agora com três drones para auxiliar no atendimento a ocorrências. Os equipamentos foram adquiridos com recursos da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), transferidos para o Fundo Estadual de Segurança Pública. “É um marco importante para a nossa corporação. Nossa gratidão à Secretaria de Segurança Púbica pela destinação dos recursos para a aquisição desse material, na ordem de 108 mil reais, que vai trazer uma perspectiva de maior eficiência nos serviços de busca e salvamento”, afirmou o comandante do CBMSE, coronel Alexandre José.

Na manhã desta sexta-feira (13), foi realizada uma apresentação dos drones no Parque da Sementeira, em Aracaju. É uma nova etapa que estamos desbravando, que vai otimizar os nossos recursos e serviço. É importante investir em tecnologia, em conhecimento para melhor atender à sociedade”, avaliou a diretora de operações do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Maria Souza.

Segundo o chefe do Departamento de Operações com Drones do CBMSE, major Luis Hipólito, os equipamentos serão importantes para diversas ocorrências. “Esses drones serão fundamentais para o levantamento aéreo de incêndios em vegetação. Eles têm uma câmera termográfica que vai auxiliar tanto em incêndios em vegetação, quanto nos urbanos, para saber como está a temperatura daquele local. Eles vêm ainda equipados com alto-falante para o caso de uma busca em que a gente precise emitir sinal sonoro para a vítima e tem os faroletes, que auxiliam no caso de buscas à noite. Há também a possibilidade das imagens captadas auxiliarem no trabalho de perícia, além de serem registros importantes para os arquivos da corporação”, apontou.

O major explica algumas das vantagens de se utilizar os drones em ocorrências. “A gente teve um incêndio em Canindé do São Francisco no ano passado e precisou acionar o helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) para fazer um levantamento da área e poder traçar uma estratégia. Com o drone, será possível rapidamente fazer esse levantamento. Nós ganhamos em termos de economia de recursos e em tempo”, disse.

Ele informa que os drones devem ser distribuídos de forma estratégica nas unidades operacionais da corporação e já estão cadastrados na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). “Já temos alguns militares que estão habilitados a operar os drones, mas vamos partir agora para capacitar mais bombeiros visando ter a quantidade suficiente para colocar em funcionamento o mais breve possível”, concluiu.

Por Dinah Menezes
Fotos: Tenente Edmilson Joaquim