12 de maio de 2023, 08:56

Corpo de Bombeiros de Sergipe publica novo regulamento de uniforme


Publicada em 12/11/2014

 

 

 

 

 

 

 

 

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) publicou na última terça-feira, dia 11, no boletim geral ostensivo (BGO) nº207/2014/CB, a Portaria nº 200/2014, aprovando a normatização do Regulamento de Uniformes da corporação. O objetivo é normatizar o uso do fardamento, a composição e dimensões das peças complementares e a posição das insígnias, distintivos, plaquetas, condecorações e cadarços de identificação, além de fixar parâmetros de apresentação pessoal.

A principal mudança trazida pelo novo regulamento é a cor do uniforme operacional, que deixará de ser cáqui e passará a ser laranja. De acordo com a capitã BM Jeane Lisboa, que compôs a comissão responsável pela elaboração do regulamento, a readequação foi necessária porque há estudos que comprovam que o laranja é a cor universal do salvamento, sendo facilmente percebida a longa distância e possibilitando melhor identificação do bombeiro junto à população.

“Desde a desvinculação dos quadros da Polícia Militar em 1999, o CBMSE adotou como uniformes os modelos que eram utilizados por grande parte dos Corpos de Bombeiros do país. Porém, a cor cáqui adotada não contribui para uma percepção imediata das equipes de emergência do CBMSE. Ressaltamos ainda que os materiais utilizados nos novos uniformes passarão por um avanço tecnológico considerável, com tecidos mais resistentes, que possibilitem maior conforto e flexibilidade”, explica a capitã.

Outra alteração significativa é em relação ao uniforme administrativo usado pelas gestantes, que passa a ser uma bata bege meia manga, com saia ou calça ajustável na parte do ventre, e no que diz respeito ao tecido usado no uniforme de salvamento aquático. Para dar mais conforto aos bombeiros que atuam no Grupamento Marítimo, o tecido adotado será leve e terá mecanismos de maior respirabilidade, evaporação de suor, maior resistência ao cloro e maior proteção ultra violeta dentro e fora da água, impedindo a passagem de até 98% dos raios UVA e UVB.

Além das mudanças nos uniformes, destacam-se no regulamento a criação dos distintivos do Bombeiro Padrão e dos cursos de carreira e especialização do CBMSE e a eliminação do uso do cadarço de curso na manga do uniforme, tendo o brasão do CBMSE exclusividade na manga dos uniformes. Os bombeiros militares de Sergipe têm o prazo de 180 dias para se adequarem às modificações previstas no regulamento, a contar da data de publicação em BGO.