16 de maio de 2023, 10:15

Exposição abre comemorações da Semana do Bombeiro em Sergipe


Publicada em 03/07/2017

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) comemorou o Dia Nacional do Bombeiro – 02 de julho, com uma exposição fotográfica e de materiais no Shopping Prêmio, em Nossa Senhora do Socorro/SE. O evento marcou o início das atividades da Semana do Bombeiro, que conta com uma programação repleta de atividades a serem realizadas até a próxima sexta (07). O público pôde ver de perto equipamentos atuais e antigos utilizados em salvamentos, resgates e combate a incêndios, além de conferir imagens dos bombeiros de Sergipe atuando em diversas situações e ocorrências desde os anos 60.

Vestido com o uniforme usado pelos bombeiros de Sergipe entre a década de 50 e o ano de 1984, o 1º sargento BM Luiz Tadeu Delfino, um dos expositores, chamou a atenção de quem passeava no shopping. Segundo ele, o público foi bastante receptivo. “Tenho 27 anos de carreira e a gente acaba esquecendo o quão grandioso é o nosso trabalho. Quando fazemos um evento como este é que nos damos conta, pois a população nos recebe muito bem e reconhece nosso trabalho”.

A exposição contou a história do CBMSE por meio de objetos e fotografias. No acervo antigo em exibição, estavam esguichos, propulsionador de espuma dos anos 1970, radiocomunicador da década de 1980; baioneta; facas e machadinhas utilizadas antigamente. Mas foram os capacetes os objetos que mais chamaram atenção.

“O capacete é o principal símbolo do bombeiro. É nossa identidade. Por isso atraiu tanto a curiosidade do povo. Mostramos a linha de tempo dos capacetes usados pelos bombeiros desde a década de 50. Já tivemos capacetes de aço, que dava muita dor de cabeça, e capacetes confeccionados de papelão duro. Com o aprimoramento das tecnologias, eles passaram a ser de fibra de vidro, que é mais resistente”, explica Delfino.

De acordo com o 3º sargento BM Fabiano Fernandes, que também auxiliou na apresentação dos materiais, cerca de 300 pessoas visitaram o stand dos bombeiros no shopping. “Os equipamentos usados na atualidade que mais atraíram a atenção do público foram os de resgate veicular, porque são grandes e pesados. O público também gostou muito das fotos, porque mostravam o cenário de antes e depois. Foi uma ótima experiência. Fomos bem acolhidos pela população”, ressalta.

Para Fábio Henrique, que visitou a exposição, foi interessante ver a evolução dos materiais usados pelos bombeiros, de forma a garantir maior segurança para o próprio bombeiro e aprimorar os trabalhos de resgate e combate a incêndio. “Gostei muito do trabalho do pessoal, da apresentação dos materiais. Pudemos perceber que, com o passar do tempo, os equipamentos vão melhorando para socorrer as pessoas com mais agilidade e salvar mais vidas. Vejo aqui materiais que não existiam antes”, diz.

A mostra possibilitou ainda um resgate da história da corporação e da memória dos profissionais que tanto se dedicaram a salvar vidas, a exemplo do sargento BM reformado Gildásio José dos Santos, que trabalhou no CBMSE até 1996. “Foi muito bom ver todas essas fotos, uniformes e materiais. É uma lembrança boa que fica para sempre. Uma missão melindrosa como essa da gente tem mesmo é que mostrar. Muita gente não sabe o risco que a gente passa para socorrer as pessoas e lutar contra os perigos que envolvem essa profissão”.