9 de maio de 2023, 11:28

Governador Marcelo Déda incorpora 62 novos bombeiros e garante mais investimentos para a Corporação


Publicado em 10/09/2009

Em solenidade militar, nesta quinta-feira (10), o governador Marcelo Déda, depois de autorizar a convocação, foi conferir de perto, no quartel do comando do Corpo de Bombeiros, a incorporação de mais 62 novos bombeiros. Na mesma solenidade, 32 oficiais foram promovidos e, ainda, entregues à corporação cerca de R$ 1,1 milhão em equipamentos, incluindo um bote inflável, capacetes franceses e outros.

Para o Coronel Nailson Santos, Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, essa decisão do governador foi mais uma grande conquista da Corporação, que vem buscando novos modelos para melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados à sociedade. “A incorporação desses novos soldados representa o reconhecimento do Governo do Estado da necessidade de crescimento do efetivo para melhor atender às comunidades. O número expressivo de 32 oficiais promovidos ratifica o compromisso do governador Marcelo Déda com a valorização dos servidores públicos estaduais. A conquista hoje alcançada representa melhoria salarial e motivação profissional, que refletirão na qualidade dos serviços prestados”, salientou o coronel Nailson.

Durante o discurso oficial, o governador declarou que do ano passado até agora, já foram incorporados 169 novos soldados para reforçar o efetivo da Corporação. “Sei que ainda é pouco diante da necessidade, mas precisamos ter compreensão de que é muito, diante daquilo que encontramos. Ao chegarmos ao Governo, sabíamos do tamanho dos desafios que enfrentaríamos, tínhamos conhecimento das dificuldades financeiras, mas colocamos como uma grande prioridade a Segurança Pública”, declarou Déda.

Déda também lembrou que os investimentos não vão parar. Há ainda R$ 7 milhões que estão em processo de licitação para a compra de novos veículos para corporação. “Em parceria com o Detran, já estamos preparados para mais uma grande compra de equipamentos. Serão R$ 7 milhões para ampliar e modernizar a frota de veículos de combate a incêndio e de caminhões tanque”, explicou.