10 de maio de 2023, 09:31

Investimentos promovem a ampliação da capacidade operacional do CBMSE


Publicado em 15/10/2010

Um investimento global que ultrapassa R$ 13,5 milhões em três anos e oito meses. Esta é a síntese dos investimentos realizados pelo Governo do Estado no Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE). O resultado deste investimento pode ser visto na incorporação de novos integrantes através de concurso público, aquisição de novas viaturas, equipamentos de proteção individual, capacitação, além de reformas e ampliações das unidades da corporação. Do total de investimentos, cerca de dois milhões de reais são oriundos de convênios com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Governo Federal.

De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, nenhuma administração investiu tanto em segurança pública quanto o atual Governo. “Hoje somos o Estado que mais investe em segurança no Nordeste. Tanto na Polícia Militar, quanto na Polícia Civil ou no Corpo de Bombeiros, temos um volume de investimento nunca visto na história de Sergipe”, enfatiza, ao também destacar a importância da recomposição salarial dos profissionais da segurança.

Ainda segundo João Eloy, com foco na ampliação da capacidade operacional, o Corpo de Bombeiros vem recebendo um volume de investimentos que proporciona uma verdadeira revolução na corporação, que foi encontrada em situação precária. “É óbvio que não podemos resolver todos os problemas existentes do dia para a noite, ainda há deficiências, mas estamos trabalhando para que todos os problemas sejam sanados até o próximo ano”, assegurou o secretário.

 

Investimentos

O comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Nailson Santos, afirmou que todos os investimentos realizados seguem um planejamento estratégico elaborado para ampliar a capacidade operacional da corporação, prevendo até a extensão da atuação para diversas microregiões do estado. “Assim que fui convocado pelo governador, há um ano e oito meses, foi detectada uma necessidade de investimento em equipamentos, viaturas, estrutura física e efetivo”, explicou o comandante. “Desde então, elaboramos um planejamento estratégico para aquisição de equipamentos e viaturas, sobretudo veículos de combate a incêndios, para minimizar a deficiência da capacidade operacional”, complementou.

Os novos veículos já foram adquiridos e, inclusive, apresentados à população no desfile cívico de sete de setembro. São cinco caminhões Auto-Bomba Tanque (ABT), no valor de R$ 525 mil cada, uma carreta de apoio operacional, denominada Auto Tanque Bi-Trem com dois reservatórios e capacidade de armazenamento de 48 mil litros de água, no valor de R$ 700 mil. Só estes veículos ampliam a capacidade operacional de combate a incêndios em 45% em relação à antiga frota”, destacou coronel Nailson.

A corporação recebeu ainda cinco botes infláveis com motor de popa de 40 hp, no valor total de R$ 250 mil, além da locação de duas picapes 4×4 que serão utilizadas no trabalho de prevenção realizado pelos Guarda-Vidas nas praias do litoral sergipano e estuários. Segundo o comandante, já está em licitação a aquisição de um veículo plataforma importado, que é capaz de dar suporte ao combate a incêndios em edificações com até 54 metros de altura, o que equivale a um prédio de 17 andares. “Também já licitamos a aquisição de três jet skis, que serão utilizados em operações de salvamento aquático, num investimento aproximado de R$ 120 mil”, completou o comandante.

Ele também informou que está em processo de preparação a compra de mais cinco viaturas de salvamento, cinco picapes e três caminhões plataforma, similares aos utilizados pela companhia de energia elétrica, que darão suporte ao combate a incêndios de menor proporção, além de terem mais mobilidade que os caminhões de grande porte. “Recebemos uma média diária de 10 ocorrências na Grande Aracaju e três no interior. Com a estrutura que estamos montando, vamos operar com uma ampla margem de segurança para atendimentos que vão de captura de animais, insetos, acidentes e incêndios de grande porte”, argumentou o coronel.

O investimento em equipamentos operacionais e de proteção individual também compõe uma estrutura que faz do Corpo de Bombeiros de Sergipe um dos mais equipados do Nordeste. “Somos uma das poucas corporações no país que podem dar suporte à atuação de 25 bombeiros com equipamento de respiração autônoma e, pela primeira vez na história, teremos uma frota reserva diante da incorporação dos novos veículos”, salientou Coronel Nailson. Ele também enfatizou que todos os veículos operacionais também comportam os equipamentos de proteção individual necessários aos bombeiros nas diversas operações, a exemplo de capacetes e roupas anti-chama, além de equipamentos como desencarceradores.

Estrutura física

Uma outra conquista histórica para a corporação será obtida a partir da abertura da licitação para reforma e ampliação do antigo prédio onde funcionou o hospital psquiátrico Adauto Botelho, o que permitirá que toda a parte operacional seja transferida do quartel da rua Siriri para lá. “O local será a sede do 1º Grupamento de Bombeiros Militares, a sede operacional para as ações na capital, enquanto na rua Siriri serão mantidas as atividades administrativas. Este processo já está em andamento e a Companhia Estadual de Obras Públicas (Cehop) já está recebendo as propostas das construtoras interessadas”, detalhou o comandante.

O coronel Nailson também se referiu à ampliação do número de unidades da corporação, abrangendo outras regiões do estado, além de lembrar que está em curso um programa de manutenção das unidades que funcionam no interior sergipano. “Já temos incluída no programa Sergipe Cidades a construção de destacamentos em cidades estratégicas para as microregiões do interior como Propriá, que já foi licitada, Lagarto, que está em fase de finalização dos procedimentos, além do planejamento que temos para a implantação de uma unidade em Nossa Senhora da Glória”, acrescentou o coronel.

Segundo ele, dentro do planejamento estratégico, e obedecendo rigorosamente a todos os trâmites legais, o Corpo de Bombeiros de Sergipe está passando pela maior revolução já ocorrida em sua história. “A meta da atual administração é que tenhamos todas as condições de oferecer um serviço com cada vez mais eficiência e qualidade à população. Hoje temos o que nunca tivemos, que é o compromisso efetivo de um governo com a nossa estruturação”, concluiu o coronel Nailson.