19 de maio de 2023, 08:15

Promoções, condecorações e anúncio de convocação dos aprovados marcam os 99 anos do CBMSE


Publicada em 07/10/2019

Para celebrar os 99 anos da corporação, comemorado em 1º de outubro, o Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) realizou nesta segunda-feira (07), uma formatura no quartel do comando-geral, na Rua Siriri, Centro de Aracaju/SE. A solenidade contou com a presença do governador Belivaldo Chagas, que anunciou a convocação dos aprovados no concurso de soldado.


Durante a formatura foram entregues 17 condecorações de medalhas de Mérito Bombeiro Militar a personalidades civis e a policiais e bombeiros militares, que contribuíram notavelmente com a corporação. 30 medalhas foram concedidas aos bombeiros militares com mais de 27, 20 ou 10 anos de efetivo serviço, para homenageá-los pelo tempo de serviço servidos à sociedade.


O governador do Estado, Belivaldo Chagas anunciou no presente evento a convocação dos aprovados no último concurso público, para o cargo de soldado. “O grupo de aprovados tem nos acompanhado, estão ansiosos e agora eu comunico a todos vocês que nós iremos convocar sim, os 200. Mas irá ser divido em três momentos, a partir de segunda-feira, iremos divulgar os 70 primeiros e até o próximo ano, que será comemorado o 100 anos do Corpo de Bombeiros, estarão presentes os 200 bombeiros participando da solenidade”, assegura o governador.


Segundo o comandante-geral do CBMSE, coronel Gilfran Mateus, o anúncio feito pelo governador é de suma importância para a melhoria da instituição. “Hoje é um dia com bastante alegria para a corporação, com a promoção de oficiais e praças, concessão de medalhas de mérito e o anúncio feito pelo governador Belivaldo Chagas da convocação dos primeiros 70 aprovados no concurso, com a garantia e com o compromisso de que até o próximo ano irá convocar todos os 200 aprovados. Isso nos dará um alívio muito grande nas nossas escalas de serviços, na nossa equipe de mergulho, no nosso quadro de condutores, nas nossas vistorias, ou seja, de uma maneira geral é uma melhoria significativa para a corporação que no próximo ano, comemorará o 100 anos”, frisa o comandante.


Com 23 anos de casa, o capitão Augusto Cordeiro, recebeu medalha de mérito. “Realmente é um reconhecimento de um trabalho que vem ao longo do tempo, e eu me sinto muito feliz pela condecoração por parte do comando em nosso trabalho”, comenta


O capitão da reserva remunerada Valter Alves, homenageado com uma medalha de mérito, menciona que: “Ser membro da corporação é um grande orgulho principalmente pra mim, que estou na reserva remunerada depois de 30 anos servindo, então acompanho a evolução técnica da corporação e eu me sinto privilegiado por ter participado e contribuído para que ela acontecesse,” diz o capitão.

Histórico


O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe foi criado em 1° de outubro de 1920, depois de um incêndio de grandes proporções no centro de Aracaju, que destruiu a loja Casa Celeste. Surgiu com a denominação de Seção de Sapadores-Bombeiros, anexa à Polícia Militar do Estado, por meio do Decreto 791. Em fevereiro de 1931, a Seção foi extinta, sendo reativada três meses depois e recebendo seus primeiros veículos para combate a incêndios: um carro-bomba a vapor e uma escada Magyrus, ambos de tração animal.


O primeiro comandante dos Bombeiros foi o 1º tenente Amintas Barreto Alves, que tinha sido 2° Sargento do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e veio a Sergipe para assumir o novo posto. No período de 1920 a 1935, a Seção de Bombeiros era incorporada à Polícia Militar. Mas de 1936 a 1984, os Bombeiros estiveram sob a administração do governo municipal de Aracaju, passando a ser denominada então de Companhia de Bombeiros, com efetivo fixado em 63 homens.


Foi em outubro de 1955 que a Companhia foi transformada em Corpo de Bombeiros Municipal de Aracaju, com sede na Rua Siriri, no Centro da capital. Em 1984, o Corpo de Bombeiros voltou a ser incorporado à Polícia Militar do Estado, sob a denominação de Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de Sergipe, com estrutura de Batalhão. Somente em 23 de dezembro de 1999 é que o Corpo de Bombeiros adquiriu autonomia administrativa, desvinculando-se da Polícia Militar e ficando diretamente subordinada à Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Por: Flávia Barreto


Site desenvolvido pela Emgetis com software livre - WordPress