12 de maio de 2023, 09:40

Sargentos do CBMSE recebem aperfeiçoamento no Grupamento Tático Aéreo


Publicado em 26/06/2015

 

Alunos do Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS) do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) receberam, na manhã da última quinta-feira (25), instruções sobre Noções Básicas de Operações Aéreas no Grupamento Tático Aéreo (GTA), localizado na Zona Norte de Aracaju/SE. O treinamento teve como principal objetivo ampliar a gama de atividades que o bombeiro realiza, fortalecendo a segurança pública no Estado de Sergipe.

O GTA é uma unidade que integra policiais militares e civis e bombeiros militares. Segundo o capitão BM Danilo Carvalho, a aeronave é uma ferramenta a mais para ser utilizada pelo Corpo de Bombeiros. “A finalidade da inclusão desse treinamento é justamente minimizar os riscos existentes com o uso da aeronave, entendendo como ela deve ser utilizada de forma racional e ampliar a gama de atividades dos bombeiros. Ou seja, a aeronave nada mais é que uma viatura multimissão e pode ser utilizada por qualquer militar que esteja necessitando para algum ocorrido, como combater incêndios, salvamentos aquáticos e remoção médica”, afirma o capitão Carvalho.

Para o 2º sargento BM Sergio Freire, um dos alunos do grupo, o aperfeiçoamento é importante, pois é uma forma de aprimorar seus conhecimentos. “Achei essa aula relevante porque é um contato que não temos no nosso dia-a-dia. Pudemos conhecer as atividades do GTA, que é de extrema importância para todas as ações relacionadas à segurança pública, como a atividade do bombeiro militar ou policial. Tivemos a oportunidade de conhecer também todo o funcionamento da aeronave que é uma ferramenta bastante importante para a segurança pública”, acrescenta o sargento.

Além da prevenção e repressão à criminalidade em todo o estado, utiliza-se o helicóptero em apoio às viaturas operacionais no policiamento ostensivo, defesa civil, resgate e salvamento no mar, combate a incêndios florestais e urbanos, resgate e transporte aeromédicos, transporte de órgãos vitais para transplantes, apoio à fiscalização ambiental e outros.

De acordo com o 1º tenente BM Remilton da Silva Pereira, a iniciativa de levar os alunos do CAS ao GTA é significativa porque a maioria dos bombeiros não está familiarizada com o uso de aeronave nos resgates. “Os sargentos aprenderam sobre o comportamento a ser adotado dentro da aeronave e os cuidados que devem ser tomados para que se evitem acidentes. Eles também simularam situações de resgates aquáticos, já que na turma há guarda-vidas que não estão habituados a desembarcarem na água, direto da aeronave”, ressalta.